Novo acordo Uruguai - Brasil

SÃO PAULO, 27 DE JUNHO DE 2022


Uruguai e Brasil assinaram na última segunda-feira (20) dois protocolos adicionais ao acordo assinado por seus chanceleres durante a IX Cúpula das Américas, nos Estados Unidos, isentando de tarifas as exportações de zonas francas e facilitando o comércio de erva-mate entre as nações.

A assinatura, que aconteceu na sede da Associação Latino-Americana de Integração (Aladi), em Montevidéu, contou com a presença do chanceler uruguaio, Francisco Bustillo, que garantiu à imprensa que esses novos protocolos facilitam o comércio entre os países vizinhos.

"(O acordo) tem três elementos fundamentais: maior acesso ao mercado, devido à possibilidade de que todos os bens produzidos na zona franca entrem no Brasil com tarifa zero; a atratividade que isso significa para os investidores estrangeiros que querem vir ao Uruguai; e a geração de emprego de alta qualidade", destacou Bustillo.

O secretário-geral da Aladi, Sergio Abreu, se manifestou no mesmo sentido, afirmando que os protocolos adicionais, assinados pelos embaixadores do Brasil e do Uruguai junto à Associação, Antonio José Ferreira Simões e Ana Inés Rocanova, respectivamente, contribuem para criar uma dinâmica de investimento.

"Trata-se de um contributo para a transparência, para um melhor comércio (...) e, obviamente, para uma expectativa particular dos investidores e das pequenas e médias empresas que podem tirar partido destas questões", disse, acrescentando que é uma passo também positivo para mais empresas entrarem no Mercado Comum do Sul (Mercosul).

"(Existe) uma dinâmica comercial que precisamos aumentar profundamente dentro da região, porque somos uma região que comercializa apenas 11% do seu comércio contra 50 ou 60% na Europa e na Ásia", observou Abreu.

Por outro lado, quando questionado sobre a relação de seu país com os demais parceiros do Mercosul, Argentina, Brasil e Paraguai, após as reações causadas pelo anúncio de um possível Acordo de Livre Comércio entre Uruguai e China, Bustillo destacou que continua ser "muito bom" e esse avanço com o Brasil é prova disso.


 

BP Tax Global Advisory

MIAMI | SÃO PAULO | MONTEVIDEO| NASSAU | ORLANDO

54 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo