IRRF | Acordo para evitar dupla tributação Brasil-Portugal.

ALIENAÇÃO DE AÇÕES. INVESTIMENTO ESTRANGEIRO DIRETO. GANHO DE CAPITAL. INCIDÊNCIA.

A regra geral de apuração e pagamento do imposto de renda na fonte aplicável na alienação de participação societária de entidade brasileira por não-residentes exige a tributação progressiva do ganho de capital por alíquotas que variam entre 15% a 22,5%.


No entanto, em recente Solução de Consulta, a Receita Federal do Brasil estabeleceu que, por força de dispositivo do tratado de dupla tributação assinado entre Brasil e Portugal, residentes portugueses pagarão alíquota fixa de 15% de imposto de renda sobre o ganho de capital neste tipo de transação.


#IRRF #brasilportugal #bptax

 

BP Tax Global Advisory

MIAMI | SÃO PAULO | MONTEVIDEO| NASSAU | ORLANDO

107 visualizações0 comentário